Eu descrevendo e expondo o lugar mais extremo onde poucos teriam coragem de ir.

A esmeralda lapidada, a carne seca embalada a vácuo, a descarga estragada e a torneira pingando é um saco.
As janelas e portas trancadas com cadeados, paredes gosmentas, Deuses acorrentados
Em cada canto um objeto grotesco, repulsado por ser diferente, abstrato como a batida onipresente, castigadora, latente: Tum... Tum... Tum.... Um ritmo que é enlouquecedor, nojento, repetitivo, cortinas feitas de paraíso, as vezes esse ritmo acelera, um grande acontecimento, deixando as pessoas que precisam ouvi-lo durante muito tempo no instinto animal lento:  a sobrevivência, primeiro o medo, depois o pânico e assim a fuga.
 O chão tem cheiro de coisas estragadas, metal enferrujado furam os pés.
Remendos no chão pra que ninguém caia, pois não se vê nada além de uma porta com luzes piscando dizendo “SAIA”
Gatos miando por toda parte, estátuas de membros humanos expostos como arte
Várias pessoas bêbadas em outro canto, mas elas não podem ouvir, estão melhor que as pessoas mortas no outro canto, essas não conseguem nem existir.
Arvores secas em todo lugar, plantas mortas, cogumelos, casas de barro e castelos.
Todos impenetráveis, estão ali para serem guardados e usados só quando necessário
Só quando eu conseguir ter um diário, e também quando a organização que tenho com meus Cds se transfira aos meus armários.
Tem coisas extremas demais neste lugar, assim como palavras que se entregam muito nesse texto, sombrinha de frevo? Tapete vermelho? Filmes em coleção? Esse Lugar que estou descrevendo é a razão.
Mas meu horário é irregular, o meu prazer é no estar.
Tem muitas pipas, bolas,  brinquedos ali, um baralho exótico, um corredor erótico

Enfim, esse lugar é triste, estranho, confuso, nojento
Esse lugar é destruidor como
silencio e uma morte pós nascimento,
A mesa onde dormimos 
é de papelão,
 na parede vestígios de inundação,
Realmente concordo...
Vai ser impossível achar alguém que queira morar nesse meu coração

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Extigante. Bom fique entusiasmado e preso até a última linhado texto, já faz tempo que não lia algo assim tão arojado ao mesmo tempo moderno e intenso. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Extigante. Bom fique entusiasmado e preso até a última linhado texto, já faz tempo que não lia algo assim tão arojado ao mesmo tempo moderno e intenso. Parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado e volta sempre ao caos quando quiser :)

      Excluir
  4. Extigante. Bom fique entusiasmado e preso até a última linhado texto, já faz tempo que não lia algo assim tão arojado ao mesmo tempo moderno e intenso. Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Extigante. Bom fique entusiasmado su preso ate a última linga. Já faz tempo que não lia algo assim tão arojado ao mesmo tempo moderno e intenso.

    ResponderExcluir